ISTO É: HOUVE DINHEIRO PÚBLICO NO MENSALÃO. E LULA FOI AVISADO

O Mensalão é um desses casos que envolvem gente poderosa e o não exatamente glorioso sistema jurídico brasileiro, ou seja, nem sempre aquilo de que temos certeza costuma ser "provado" nos tribunais. Mas, dessa vez, conseguiram algumas provas - e documentais - mostrando algo até então negado peremptoriamente pelos réus: o dinheiro usado no esquema era mesmo de administrações públicas.

É o que revela reportagem exclusiva da Revista IstoÉ, disponível nas bancas nesta sexta-feira.

Segundo a reportagem, que teve acesso aos documentos do processo do Mensalão, e se baseia nos autos para trazer os fatos a público, a Prefeitura de Belo Horizonte, então sob o petista Pimentel (hoje um coordenador da campanha de Dilma Rousseff), teria superfaturado contrato (e realizado dispensa ilegítima) para remeter dinheiro ilegalmente ao exterior (ao todo, US$ 80 milhões).

Parte da grana que pagaria Duda Mendonça, coisa que o próprio publicitário reconheceu em depoimento à CPI - por meio da Dusseldorf Company.

Além disso, também apontam a quitação da dívida do PT do Rio Grande do Sul diante das despesas com o Fórum Social Mundial, algo em torno de R$ 1 milhão - dinheiro repassado ao diretório estadual gaúcho. Vejam imagem a seguir (da reportagem exclusiva da IstoÉ):

Outra fonte de dinheiro público seria o Banco do Brasil, inicialmente refutada pelo governo, mas agora severamente implicada pela testemunha Danevita Ferreira de Magalhães. Em testemunho prestado à PF, ela revela que uma campanha encomendada pelo banco à agência DNA, de Marcos Valério, nunca foi realizada. Valor total da brincadeira: R$ 60 milhões. Quando Danevita avisou aos superiores da não-execução do contrato, foi afastada de suas funções. E o Instituto de Criminalística da PF, segundo a revista, possui laudos comprovando mais desvios oriundos do BB.

Ex-Ministros Desmentem Lula: Ele Foi Avisado
Além de derrubar a tese petista (todos sabíamos furada, mas até então sem provas), o inquérito também desmente a versão de Lula. Nada menos que TRÊS ex-ministros desmentem a história contada pelo Presidente, alegando ter sabido do Mensalão apenas quando surgiram as denúncias. São eles: Aldo Rebelo, Marcio Thomaz Bastos e Walfrido dos Mares Guia.

Sim, Lula sabia. Perante o juízo, os ex-ministros assim depuseram:

Tudo isso, vale reiterar, foi dito na condição de TESTEMUNHAS em processo judicial, não são declarações para a imprensa, gravações sigilosas nem nada do tipo. São documentos oficiais, e ASSINADOS pelos três.

FHC e José Alencar depuseram em juízo - o vice-presidente enviou depoimento por escrito. Lula, embora convocado, usa a prerrogativa do cargo para não depor.

Quanto ao mais, e para mais detalhes, sugiro a leitura da reportagem da edição desta semana da IstoÉ (não está disponível online, apenas nas bancas e, por razões óbvias, não vou scannear tudo).

E nem venham falar em "escândalo requentado", pois prova documental de dinheiro público e prova testemunhal em juízo de TRÊS ex-ministros, dizendo que Lula SABIA do Mensalão, desculpem, é novidade. E grave.

 

fonte: interney.net/blogs/imprensamarrom

fonte: www.istoe.com.br